Veja dicas de como proteger seu smartphone durante o Carnaval

ALERTA

A programação de pré-carnaval no Brasil já está a todo vapor, mas nem só alegrias fazem parte dessa festa. É comum durante eventos, como no Carnaval ,que muitas pessoas percam celulares ou sejam furtadas, o que coloca em risco seus dados pessoais. Pensando nisso, o DFNDR Lab, laboratório da PSafe especializado em cibercrime, reuniu algumas dicas para que os foliões aproveitem o Carnaval sem dor de cabeça. Veja abaixo:

Guarde bem o smartphone!

Evite furtos deixando o aparelho sempre no bolso dianteiro ou em bolsas e mochilas com zíperes. Guardar em um porta-dólar também é uma boa opção para que o celular fique menos exposto e vulnerável a pessoas mal-intencionadas.

Bloqueie o celular em caso de perda ou furto

Se o pior acontecer, realize o bloqueio do aparelho imediatamente após perceber que não está mais com ele. Tenha instalado um app de segurança que ofereça a função antifurto, como o app gratuito DFNDR Security, que permite o acesso remoto ao smartphone para deletar e bloquear dados, além de mostrar a localização do aparelho via GPS. Outra alternativa é entrar em contato com sua operadora e informar o IMEI do celular, número que consta na etiqueta com um código de barras presa na caixa do produto.

Use senhas extras em apps e fotos

Utilizar senhas extras aumenta significativamente a proteção das informações pessoais contidas no aparelho, pois pessoas mal-intencionadas só terão acesso às informações caso descubram mais de uma senha de acesso. Essa também é uma função gratuita disponível no DFNDR Security. É importante lembrar que as senhas devem ser diferentes uma da outra e também da que é utilizada para desbloquear o aparelho.

Cheque se a rede Wi-Fi pública é segura

Se o pacote de dados acabar no meio da folia, não use qualquer Wi-Fi. Verifique antes se é uma rede segura. No app DFNDR Security existe a função “Wi-Fi Check” que fará a checagem do nível de segurança da rede e mostrará se deve ser usada ou não.

Cuidado com golpes digitais

Alguns hackers aproveitam o período para desenvolver golpes atrelados ao Carnaval. Caso receba algum link suspeito, confirme sua veracidade, antes de acessá-lo, no site do DFNDR Lab. O laboratório oferece um serviço gratuito de checagem de links maliciosos, que analisa se a página pode representar algum perigo. É importante também ter um antivírus instalado no smartphone, como o DFNDR Security, que é o único a analisar links maliciosos dentro de aplicativos de mensagens antes mesmo de o usuário tentar acessá-los.

Diário do Nordeste

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.