Quem é o criador do macarrão instantâneo, um dos principais inventores japoneses do século 20

Sopa desidratada conhecida no Brasil como miojo foi inventada em 1958 e já foi consumida até no espaço.

Momofuku Ando ajudou o Japão a mudar sua forma de se alimentar, ao inventar, em pleno pós-guerra, uma sopa instantânea de frango e macarrão que era preparada com a mera adição de um pouco de água quente.

“Eu estava caminhando quando vi uma fila de pessoas com cerca de 30 metros na frente de um posto de (distribuição de) comida”, escreveu o empresário em sua autobiografia intitulada “A História da Invenção do lamen Instantâneo”.

“As pessoas, vestidas com trapos, tremiam de frio enquanto esperavam sua vez. Soube que elas estavam na fila para conseguir uma tigela de lamen”, referindo-se à tradicional sopa japonesa.

Ando decidiu que havia mercado para uma sopa com macarrão que fosse de sabor acentuado, barata e muito simples de preparar.

Obcecado com a ideia, ele testou diferentes fórmulas – com uma máquina de fazer macarrão usada e uma panela wok gigante – e perdeu muitas noites de sono até que, em 1958, conseguiu criar um novo alimento que se popularizou e foi incorporado ao cotidiano culinário de seu país.

A sopa com macarrão se tornou popularmente conhecida no Japão como “lamen mágico”, e mais tarde no Brasil como miojo – nome da marca subsidiária da Nissim no país.

Com um método rudimentar, o inventor pensou em secar, embalar e reidratar o macarrão (Foto: Getty Images)

Com um método rudimentar, o inventor pensou em secar, embalar e reidratar o macarrão (Foto: Getty Images)

A intenção não era inventar uma receita inovadora misturando ingredientes improváveis, mas sim um macarrão seco, que pudesse ser embalado e reidratado em 3 minutos com água quente. E, meio século depois, sua invenção continua sendo vendida pelo mundo, ainda que muita gente torça o nariz para o sabor.

Dois anos na prisão

Mas o histórico empresarial de Ando teve diversos percalços. A invenção do macarrão instantâneo, que o deixou famoso e milionário aos 48 anos, foi precedida de uma longa lista de fracassos comerciais.

Seus pais morreram quando ele ainda era criança. Criado pelos avós, Ando tentou alavancar serviços de venda de sal, de projetores audiovisuais e de casas pré-fabricadas. Nada disso deu certo.

Inventor disse que seu sonho de levar o famoso miojo ao espaço foi concretizado (Foto: Getty Images)

Inventor disse que seu sonho de levar o famoso miojo ao espaço foi concretizado (Foto: Getty Images)

Em 1948, ele foi preso por evasão fiscal e passou dois anos na cadeia. Em sua autobiografia, ele nega a acusação e diz que virou alvo da Justiça por ter concedido bolsas de estudo a estudantes, algo que naquela época era considerado um mecanismo para sonegar impostos.

Quando foi libertado, encontrou-se sem dinheiro, sendo obrigado a recomeçar do zero a vida empresarial. Era a década de 1950 e, para a sorte de Ando, ​​o Japão também estava se reerguendo após a devastação da Segunda Guerra Mundial.

Noodles em um ônibus espacial

O país começava a se modernizar e abria supermercados, o poder aquisitivo aumentava gradualmente e a televisão estava chegando às casas.

Foi nesse contexto que o empreendedor cirou o macarrão instantâneo, vendendo-o primeiro para o mercado interno e depois ao resto do mundo.

Em 1970, ele começou a exportar sua sopa de macarrão desidratado para os Estados Unidos. Um ano depois, criou o “Cup Noodle”, basicamente uma versão parecida com seu produto original, mas com uma diferença: a sopa poderia ser preparada no mesmo recipiente.

Essa mudança no produto fez sua pequena empresa nascida em Osaka, a Nissin Foods, se transformar em uma multinacional.

A pequena companhia fundada em Osaka se tornou uma empresa global (Foto: Getty Images)

A pequena companhia fundada em Osaka se tornou uma empresa global (Foto: Getty Images)

Ainda que sua qualidade e valor nutricional sejam questionáveis, a refeição foi criada para alimentar as massas famintas de um país que teve de se levantar do chão. E acabou se tornando uma comida rápida ainda bastante consumida por universitários, pessoas que não querem gastar muito ou que não gostam de cozinhar.

Ando ainda conseguiu levar seu produto ao espaço: quando o ônibus espacial Discovery foi lançado, em julho de 2005, sua dispensa tinha pacotes de noodles instantâneos para que o astronauta japonês Soichi Noguchi pudesse se alimentar.

“Ele realizou meu sonho de levar os noodles ao espaço”, disse o empresário.

Momofuku Ando morreu em 2007, aos 96 anos, e ainda é lembrado como um dos grandes inventores e empresários do século 20.

G1

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.