Mulher dada como morta, precisa provar que está viva

A mulher só veio descobrir que “estava morta” nas eleições de 2016

Francisca das Chagas Paiva, 54 anos, é a dona chaguinha que tinha uma irmã gêmea, Francisca Pereira que morreu há quatro anos, o problema é que ela foi enterrada com a documentação da dona chaguinha.

Dona Chaguinha só veio descobrir que estava morta, nas eleições de 2016 quando chegou pra votar e foi informada que o título estava cancelado pois eles ela “estava morta”.

Desde então ela não consegue resolver mais nada na vida. Recentemente ela tentou dar entrada na pensão mas não conseguiu.

Dona Chaguinha já buscou ajuda com advogado, mas foi cobrado um valor de quatro mil reais para resolver o caso, quantia esta que ela não pode pagar.

Dona Chaguinha mora no bairro Urucutuba na Caucaia e segue sem conseguir provar que está viva perante a justiça.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.