Mais da metade das prefeituras não conseguiu pagar contas previstas para 2017

O estudo da CNM mostra a dificuldade dos prefeitos em quitar dívidas com fornecedores

Levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) revela que mais da metade das prefeituras do país (52,9%) não conseguiu pagar todas as contas previstas para 2017, e deixou os chamados “restos a pagar” para 2018.

O estudo da CNM mostra a dificuldade dos prefeitos em quitar dívidas com fornecedores: 52,9% atrasaram pagamentos.

“Os municípios assumiram, nas últimas décadas, muitas atribuições da União e dos estados e nas áreas de Saúde, Educação e assistência social. Fizaram inadvertidamente parcerias com a União em programas subfinanciados e não têm como pagar”, diz o presidente CNM, Paulo Ziulkoski, que prevê uma situação pior no fim deste ano.

Temer libera R$ 2 bilhões

Nesta segunda-feira (12) o presidente Michel Temer sancionou projeto aprovado no Congresso Nacional que libera R$ 2 bilhões para auxiliar as finanças dos municípios. O crédito especial foi aberto em favor dos ministérios da Educação, da Saúde e do Desenvolvimento Social. Os recursos serão transferidos conforme critérios de distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Com informações da coluna Poder em Jogo de Lydia Medeiros (O Globo).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.