Mãe que deixou bebê na porta de igreja no Ceará se arrepende e quer criança de volta

Criança foi encontrada pelo pároco do distrito de Iara, em Barro, no Ceará.

A mãe do bebê deixado na porta da igreja do distrito de Iara, na zona rural do município de Barro, no Ceará, se diz arrependida e deseja a criança de volta, conforme relataram policiais da cidade. A criança tem de três a cinco dias de vida e foi encontrada pelo pároco da cidade, padre Valderi Tavares, que o batizou de Daniel, em referência à história bíblica de “Daniel na cova dos leões”.

A mãe de Daniel voltou para o município de Barro na manhã desta sexta-feira (16) em busca do padre Valderi e do seu filho. De acordo com ela, os motivos que a fizeram deixar o recém-nascido são graves e envolvem outras pessoas. “Se fosse para o mal, eu não teria me arrependido”, declarou ela para o pároco.

A escolha do local foi “para o bem do filho”, disse a mãe em entrevista à Tribuna do Povo, da cidade de Barro. “Assim que eu voltei para cidade, me arrependi amargamente”, declara após confessar não ter conseguido dormir durante a noite.

A conselheira tutelar Maria da Conceição Marques explicou que, antes do bebê voltar para os cuidados da mãe, a maternidade terá de ser comprovada por meio da verificação de documentos e de testemunhas, para, dessa forma, garantir a segurança de Daniel. Uma advogada foi contatada para auxiliar nos procedimentos legais.

‘Algo estranho na porta da igreja’

Padre encontra bebê recém-nascido em porta de igreja no distrito de Iara, em Brejo Santo, no Ceará. — Foto: Valéria Alves/ TVM Cariri

Padre encontra bebê recém-nascido em porta de igreja no distrito de Iara, em Brejo Santo, no Ceará. — Foto: Valéria Alves/ TVM Cariri

“Estava chegando em casa depois de uma reunião do conselho pastoral, pra almoçar, e quando parei o carro já vi que tinha algo estranho na porta da igreja, imaginei ser uma pessoa dormindo, mas no sol quente pensei que não era hora de tá ali, estava coberta com lençol”, contou o padre ao Valderi ao G1.

A conselheira tutelar Maria da Conceição Marques afirmou que a criança foi abandonada sem nenhum documento ou registro de idade.

“A criança está na nossa guarda, trouxemos pra delegacia de Brejo Santo porque se caracteriza crime de abandono de incapaz, fizemos todos os procedimentos e agora estamos no hospital infantil para uma análise dessa criança, pra ter certeza de como está o estado de saúde dela, a possível data de nascimento. Não foi deixado nada pra que a gente pudesse ter certeza disso”, informou.

G1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.