JUIZ DO DISTRITO FEDERAL MANDA SOLTAR JOESLEY BATISTA E RICARDO SAUD

DELATORES DA JBS

Nesta sexta-feira (9), o juiz federal Marcus Reis Bastos da 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília, determinou que um dos donos do grupo J&F, Joesley Batista e o ex-executivo do grupo, Ricardo Saud sejam soltos.

No entendimento do juiz, não estão demonstrados os requisitos para a prisão preventiva. “Verifico que a sua prisão temporária foi decretada em 8 de setembro de 2017 e convertida em prisão preventiva em 14 de setembro de 2017, estando o requerido encarcerado preventivamente há exatos seis meses, prazo muito superior aos 120 dias previstos para a conclusão de toda a instrução criminal e flagrantemente aviltante ao princípio da razoável duração do processo”.

O magistrado também alega que as garantias oferecidas pelo próprio Ministério Público Federal (MPF)  no acordo de colaboração premiada “reduziram o temor de malferimento à ordem pública ou econômica. A investigação criminal, diante da colaboração do Requerido e das diligências já realizadas de busca e apreensão de provas e documentos em seus endereços, não sofre quaisquer inconvenientes, mesmo porque as investigações encontram-se em fase de análise ministerial, sem outras medidas em curso”.

Para ganhar a liberdade, ambos terão que cumprir as seguintes exigências, eles não podem deixar o Brasil sem autorização judicial, terão que entregar os passaportes, comparecer a Justiça sempre que forem convocados e manter os endereços atualizados.

Joesley Batista está preso na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo e Ricardo Saud está no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília.

Diário do Poder

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.