Garoto de 12 anos é impedido de tocar sanfona pelo Conselho Tutelar, mas criança acariciar homem pelado em museu não tem problema…

O que torna tudo mais revoltante é o fato de que no início do mês passado veio a tona o polêmico caso da exposição Queermuseu

Em Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul, um garoto de 12 anos foi impedido de tocar gaita (ou sanfona), instrumento típico da região. A mãe do menino o acompanhava nas ruas da cidade enquanto ele tocava.

De acordo com o G1, João Pedro e sua mãe foram interceptados por uma conselheira tutelar esta semana, e ela disse que o menino não poderia mais tocar. A alegação é de que o garoto estaria trabalhando ou pedindo esmola, o que aos 12 anos é proibido. A mãe de João Pedro, entretanto, alega que as pessoas davam dinheiro espontaneamente apenas por apreciarem o talento do garoto.

O que torna tudo mais revoltante é o fato de que no início do mês passado veio a tona o polêmico caso da exposição Queermuseu, que ocorreu justamente no Rio Grande do Sul, em que crianças eram levadas para assistir uma exposição de “arte” que envolvia pedofilia e até zoofilia. Já na semana passada o caso da exposição pedófila do Museu de Arte Moderna, de São Paulo, envolveu um ato em que uma menina tocava um homem adulto nu em meio a várias pessoas.

Quer dizer que nada disso tem relevância para o Conselho Tutelar, mas um menino tocar gaita é proibido.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.