Ex-namorada é indiciada por divulgar ‘nude’ de prefeito no WhatsApp

VINGANÇA PORNOGRÁFICA

Um crime cibernético tratado inicialmente pela vítima como fruto de adversários políticos resultou no indiciamento de uma ex-namorada do prefeito de Palmeira dos Índios (AL), Júlio Cezar (PSB), por crime cibernético. A conclusão do caso foi divulgada nesta segunda-feira (11) pela Polícia Civil, por meio da Seção de Crimes Cibernéticos da Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic). Simonica Alves Silva foi indiciada pelo crime de “vingança pornográfica”.

O caso foi denunciado pelo prefeito no dia 1º de dezembro do ano passado, quando Julio foi recebido pelo delegado Thiago Prado, responsável pelo inquérito policial, e noticiou às autoridades e nas redes sociais que estava sendo alvo do delito de divulgação de cena de nudez, através de uma foto aparentemente sua, despido em frente a um espelho.

Quando falou publicamente sobre o caso, Julio tratou a foto como montagem e citou opositores como supostos divulgadores da imagem através do aplicativo de mensagens Whatsapp.

Mas Polícia Civil concluiu que provas indicam que a ex-namorada do prefeito, Simonica Alves Silva, teria sido a responsável por difundir a imagem da vítima através de aplicativo. A indiciada é médica cardiologista e terminou o relacionamento com Júlio Cesar ainda em 2017.

O crime em questão se configurado, será enquadrado no Artigo 218-C do Código Penal. “Caso seja condenada pelo crime, previsto no Código Penal, poderá ter uma pena de até cinco anos”, disse o delegado, por meio da assessoria de imprensa da Polícia Civil.

O delegado Thiago Prado coordena o setor de investigação cibernética e informou que esse tipo de delito vem ocorrendo com bastante frequência nos últimos meses, e alerta que o autor pode ser identificado através do trabalho realizado pela Polícia Civil.

Diário do Poder fez contado com a clínica onde Simonica atende e não conseguiu falar com a médica indiciada. A atendente disse que retornaria, caso a ex-namorada do prefeito fosse se pronunciar sobre o caso.

Filho de verdureira, Júlio Cezar é jornalista e radialista e foi eleito prefeito de sua terra natal em 2016 contra forças políticas apoiadas pelo então presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL). Em 2014, concorreu e perdeu a disputa pelo governo de Alagoas, pelo PSDB, com apoio do então governador tucano Teotonio Vilela Filho. A reportagem também não conseguiu falar com o prefeito sobre a conclusão da investigação policial.

Veja o que disse o prefeito Julio Cezar, quando denunciou o caso à polícia:

Fui acordado hoje de manhã com amigos me chamando pelo Zap. Eles trariam a triste noticia de que estou sendo vítima de crime cibernético por alguém que não gosta de mim. Fizeram uma montagem esdrúxula de uma foto com um senhor nu e inseriram a minha cabeça.Algumas observações:1- Os celulares hoje em dia fazem foto com muito mais resolução e nitidez. Deixaram a foto embaçada justamente para dificultar a identificação da montagem.2- Muitas pessoas já sofreram com esse tipo de crime mas não tiveram coragem, acesso ou conhecimento de como proceder. Quantas mulheres, jovens e até mesmo crianças já não passaram por isso. Até mesmo famosos! Em nome de todas essas pessoas eu vou até o fim.Hoje em dia não existe mais a vida na internet e a vida real. Hoje é possível rastrear tudo e através da justiça vamos conseguir esses dados. De onde saíram essas fotos? Qual foi o primeiro número que disparou essa foto?Já acionei o delegado geral da polícia civil que já está investigando junto com a sua equipe de crimes cibernéticos, acionei meus advogados, os prints dos números que compartilharam nos grupos estão nas mãos deles; entre tantas outras medidas para que o crime cibernético não fique impune. Eu sempre digo: fazer oposição é importante. Mas é preciso ter responsabilidade.Já já tem a abertura do Natal Luz e espero toda a família Palmeirense por lá. Um forte abraço em todos!

Posted by Julio Cezar on Saturday, December 1, 2018

Diário do Poder

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.