Comitê de Direitos Humanos da ONU reitera manifestação sobre Lula

Defesa usará documento no STF

O Comitê de Direitos Humanos da ONU emitiu, a pedido do PT, nova manifestação em favor da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No documento (íntegra) divulgado nesta 2ª feira (10.set.2018), a entidade afirma que sua recomendação tem caráter vinculante e deve ser atendida pelo Brasil.

Segundo o Comitê, o Estado não pode invocar disposições legais internas como justificativa para não cumprir tratados internacionais. O órgão conclui que há indícios de violação do art. 25 do Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, criado em 1966 e assinado pelo Brasil em 1992.

Além disso, afirma que todos os Poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo), em todos os níveis (nacional, regional ou local), “estão em posição de absorver a responsabilidade do Estado-parte”. 

O Comitê emitiu pronunciamento semelhante em 17 de agosto. O texto tem sido citado como principal argumento dos advogados do petista para defender a candidatura de Lula.

A manifestação desta 2ª feira deve ser anexada a recurso já apresentado ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Lula foi condenado pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) a 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a Lei da Ficha Limpa, por ser condenado em 2ª Instância, não pode concorrer a cargos públicos.

O petista teve a candidatura barrada pelo TSE e agora tenta na Justiça manter-se na disputa ao Planalto. Ele está preso desde 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

Poder 360

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.