Caminhoneiro é preso suspeito de atirar contra cachorra

"Aquela cachorra não ia morder mais ninguém no local", disse o agressor.

Um caminhoneiro foi preso após atirar contra uma cachorra, em um terminal de cargas no Jardim Brasil, na zona norte de São Paulo, na quarta-feira (5).

Segundo um manobrista que alimenta os cães que vivem no pátio do terminal, o caminhoneiro de 38 anos se aproximou para brincar com os cachorros. No entanto, foi atacado por uma cadela, que mordeu a bermuda do homem. Em seguida, o caminhoneiro foi até o seu caminhão, pegou uma arma e atirou contra o animal.

Questionado pelo manobrista sobre o motivo que levara a atirar, o caminhoneiro teria respondido que “aquela cachorra não ia morder mais ninguém no local”.

A Polícia Militar foi acionada e prendeu, em flagrante, o caminhoneiro. Os agentes encaminharam a cadela para o Hospital Veterinário Vet Popular, no Tucuruvi. A pasta também apreendeu a arma utilizada no crime, uma pistola modelo PT 51 Taurus. O caso foi registrado no 73° DP (Jaçanã) e o caminhoneiro irá responder pelo crime de maus-tratos e porte ilegal de arma.

 

Segundo a veterinária Bianca, o estado de saúde da cachorra é estável. Ela chegou andando na clínica e apresentava dois furos, já que a bala perfurou o tórax e saiu do outro lado. Só exames mais detalhados poderão dizer se a bala atingiu o pulmão.

R7

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.