Apresentador é condenado por “tortura física e emocional”

“Arruma meu Marido”

A TV Record e o apresentador Rodrigo Faro foram condenados a indenizar um homem que teria ficado traumatizado após ser “instruído a ficar feio” e até ter sofrido tortura para participar de um quadro do extinto “O Melhor do Brasil”, em 2011.

O juiz Yale Mendes, da 7ª Vara Cível de Cuiabá (MT), ordenou que as partes paguem R$ 137 mil por danos morais e estéticos ao cuiabano Walmor Ferreira. Cabe recurso.

Na ação, ele disse que foi instruído a ficar meses sem cortar a barba e o cabelo para poder gravar o quadro “Arruma meu Marido”, em que os participantes recebem tratamentos para mudar o visual após súplica da esposa.

A atração foi ao ar e mostrou Walmor viajando de Cuiabá para São Paulo, onde passou por procedimentos estéticos, como limpeza de pele, aplicação de botox, corte de barba e cabelo e correção dos dentes.

O grande problema teria acontecido durante o tratamento odontológico. “Ao invés de realizar o tratamento dentário, a clínica optou por extrair 12 dentes no período de dois dias, ocasionando-lhe tanta dor que nem imensas doses de anestésicos foram capazes de amenizá-la”, afirma o texto da sentença.

“O Requerente foi obrigado a fazer o molde da prótese dentária e a usá-la com a boca inchada e extremamente dolorida, tanto que, conforme afirmou na exordial, foi aconselhado a não fazer movimentos bruscos durante a conversa que teria com o apresentador Rodrigo Faro, uma vez que a prótese móvel poderia se soltar da gengiva”, completou.

A cirurgiã dentista responsável explicou à Justiça que optou pela extração dos dentes devido à sua precariedade e pelo pouco tempo disponível até a exibição do programa.

O processo conta que tudo isso piorou ainda mais a situação, Walmor Ferreira teria ficado quatro meses se alimentando apenas com líquidos e que sofreu com a “chacota” das pessoas nas ruas por causa da sua aparência e pelas brincadeiras feitas por Rodrigo Faro no palco, entrando numa profunda tristeza, conforme atestado pelo psiquiatra André Dualib como parte da investigação judicial.

Ainda segundo a ação, a Record TV teria tentado auxiliá-lo fornecendo uma nova prótese dentária móvel, enviada pelos Correios, mas que não fixava em sua boca.

TVJ1

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.