26,7% dos acidentes fatais em rodovias estaduais no Ceará envolvem não habilitados

Dados se referem aos sete primeiros meses deste ano.

Se já falta a muitos condutores habilitados preparo para trafegar de forma segura, imagine àqueles que nunca foram educados para o trânsito ou que sequer têm idade suficiente para lidar com essa responsabilidade. Só este ano, de janeiro a agosto, motoristas e motociclistas sem habilitação estiveram envolvidos em 26,7% do total de acidentes de trânsito com mortos nas rodovias cearenses, segundo o Policiamento Rodoviário Estadual.

 

O número é reflexo de que, na proporção ao total da frota de veículos no Estado, existem apenas 67,11% de condutores habilitados. São 3.147.787 veículos registrados no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) e 2.112.775 pessoas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O município com menos habilitados proporcionalmente ao total da frota local é Pereiro (a 328 km de Fortaleza). Lá, são 10.492 veículos para 678 motoristas com CNH, conforme o Detran-CE. Isso representa 15 veículos para cada condutor formal.

Operações de fiscalização do Detran flagraram em dois anos, entre 2016 e 2017, 49.639 pessoas dirigindo sem habilitação. No mesmo período, foram apreendidos 50.258 veículos que, por estarem em situação irregular, da mesma forma não poderiam estar em circulação.

Fortaleza, apesar de ser o município cearense com a maior quantidade de habilitados em relação ao total da frota, ainda registra 8% de envolvimento de condutores não habilitados em acidentes de trânsito.

Pesquisa feita no Instituto Doutor José Frota (IJF), nos três últimos meses de 2017, mostrou que, dos 619 condutores entrevistados, 25,4% não possuíam CNH ? e todos eram motociclistas. De acordo com Caio Torres, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, foram observados como comportamentos de risco neste grupo não usar capacete e ingerir álcool antes de dirigir.

Para Renato Campestrini, gerente técnico do Observatório Nacional da Segurança Viária (ONSV), a sensação de impunidade seria justificativa para o problema. “A partir do momento em que um condutor é habilitado, responde pelas atitudes equivocadas que comete. Quando não é, dificilmente vai ser punido se causar um acidente”. Por causa disso, o especialista defende rigor na lei para que condutores não habilitados sejam penalizados de alguma forma. Recomenda: “Para melhorar o trânsito é preciso ser duro com o condutor”.

 

Veículos irregulares 

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) apreendeu, entre o início de 2016 e o fim de 2017, 50.258 veículos em situação irregular que circulavam pelo Ceará. Foram, em maioria, carros e motocicletas sem licenciamento.

 

Números

3.147.787 É A QUANTIDADE DE VEÍCULOS registrado no Detran-CE, que computa 2.112.775 condutores habilitados no Estado

Acidentes em rodovias estaduais do Ceará 

2016

211 acidentes envolvendo NÃO habilitados

232 vítimas FERIDAS envolvendo acidentes com NÃO habilitados

89 MORTOS envolvendo acidentes com NÃO habilitados

2017

225 acidentes envolvendo NÃO habilitados

235 vítimas FERIDAS envolvendo acidentes com NÃO habilitados

100 MORTOS envolvendo acidentes com NÃO habilitados

2018 (até agosto)

143 acidentes envolvendo NÃO habilitados

141 vítimas FERIDAS envolvendo acidentes com NÃO habilitados

51 MORTOS envolvendo acidentes com NÃO habilitados

Fonte: Polícia Rodoviária Estadual (PRE-CE)

O Povo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.